terça-feira, 14 de outubro de 2014

Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado

Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado

Os temperos industrializados ocupam um espaço cada vez maior no mercado de alimentos e também em algumas despensas.

Vêm prontos, tem nomes sugestivos, são muito práticos, possuem um prazo de validade maior do que os produtos “in natura”, tornando fácil a utilização e armazenamento. São maravilhosos, são a solução para a vida apressada e com tempo cada vez menor, não é mesmo?? NÃO…. são duráveis, práticos, mas nem um pouco saudáveis, têm excesso de sal, glutamato monossódico, corantes, aromatizantes, conservantes e inúmeros outros aditivos químicos, que são nocivos à saúde. Querem comprovar? Dê uma olhada nos rótulos dos temperos industrializados que tem na despensa ou geladeira, confirme os ingredientes presentes. Assustador não é? Mas calma, que tal aprender a preparar nosso tempero caseiro com um toque pessoal?

Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado
O tempero caseiro não têm excesso de Sódio nem aditivos químicos como os industrializados e tempera carnes, peixes, aves, saladas, vegetais e o churrasco. As especiarias e ervas aromáticas naturais substituem com muitas vantagens os temperos industrializados, quando falamos de especiarias e ervas aromáticas, devemos levar em consideração também o poder dos aromas. Não existem regras rígidas sobre a utilização do tempero caseiro. Na prática, não misturar aromas muito fortes, mas nada impede que se misture um aroma forte com um ou vários aromas suaves. O tempero caseiro é prático, rápido, saboroso e sem nadinha de produtos químicos. Vamos experimentar?

Vamos conhecer algumas combinações de tempero caseiro muito usadas na culinária são famosas por harmonizarem com perfeição

Bouquet Garni
  • Tomilho, louro, salsa, salsão, alecrim. Pode conter também alho-poró, satureja (segurelha), sálvia.
Cheiro verde
  • Salsa, ou coentro (Nordeste), ou chicória (Pará) e cebolinha.
Ervas finas
  • Manjericão, orégano, sálvia, tomilho, manjerona e alecrim, salsa. Podem conter também estragão, coentro, louro, cebolinha e até hortelã.
Ervas de Provence
  • Manjericão, manjerona, alecrim, segurelha, tomilho, flores de lavanda, sálvia, alfazema e louro em proporções diversas.

Relação de ingredientes que combinam com cada tempero caseiro

Açafrão
  • Arroz, massas, sopas, carnes e bolos.
Aipo ou salsão
  • Ensopados molhos, saladas, carnes.
Alecrim ou rosmarino
  • Molho, peixes, carnes de cordeiro, porco, cabrito, pães e molhos
Alfavaca
  • Carnes, aves, legumes secos.
Alho
  • Carnes em geral, refogados, molho.
Alho-poró
  • Sopas, ensopados refogados.
Anis estrelado
  • Peixes, marinadas, sopas, bolos, biscoitos, pães, porco, pato, frutos do mar, doces, geleias e gelatinas.
Baunilha
  • Bolos, doces, cremes e licores.
Cardamomo
  • Sopas, picles, carnes de porco, fígado, peixes, pães, biscoitos, bolos e cremes.
Canela
  • Doces, bolos, cremes, bebidas.
Casca de laranja desidratada
  • Pudins, mousses, bolos, biscoitos, molhos e sorvetes.
Cebola
  • Carnes em geral, aves, peixes ensopados, refogados, molhos, sopas.
Cebolinha
  • Omeletes, sopas, saladas, carnes, refogados.
Cominho
  • Carnes, aves, sopas, leguminosas, pães, queijos.
Cravo-da-índia
  • Compotas, pudins, bolos, vinha-d’alhos
Curry ou caril
  • Mistura de várias especiarias como: açafrão-da-terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, noz-moscada, cravinho, pimenta e canela. Pode incluir de acordo com as preferências: alforva, pimenta caiena, cominhos finos, coentro, noz-moscada, pimenta-da-jamaica, pimentão e alecrim, entre outros.
Endro ou aneto (dill)
  • Repolho, molhos, peixes, batatas.
Erva cidreira
  • Sopas, ensopados, saladas.
Erva doce ou funcho
  • Saladas, peixes, assados, pães, molhos, salmão, massas.
Ervas finas
  • Carnes servidas ao ponto, como rosbife
Estragão
  • Carnes vermelhas, de porco, frangos, galinhas, peixes, frutos do mar e pratos com ovos.
Gengibre
  • Picles, ensopados, doces, pães, bebidas.
Gergelim ou sésamo
  • Pães, bolos, biscoitos, pratos árabes e judeus.
Hortelã ou menta
  • Saladas, carnes assadas, molhos, doces, bebidas, pratos árabes
Kümmel ou alcaravia
  • Pastas de queijo, chucrute, repolho, carnes, aves assadas, sopas de legumes, saladas, marinados, biscoitos, patês, pães e bolos.
Louro em folhas
  • Sopas, leguminosas, molhos, vinha-d’alhos em geral, carne de porco, molhos.
Manjericão ou basílico
  • Saladas, molhos, tomates, fritadas, ovos mexidos, sopas, peixes, carnes, arroz cozido com caldo.
Manjerona
  • Assados, costeletas, molhos, pães, batata.
Mostarda
  • Assados, conservas, carnes frias, salsicharia, molhos, peixes e carnes brancas.
Noz-moscada
  • Peixes, pratos com queijo, molhos brancos, puré e nhoques de batata.
Orégano
  • Ensopados, peixes, saladas, vegetais refogados, sopas, molhos, massas e pizzas.
Pápricas
  • A páprica doce é usada em carnes, peixes, sopas, canapés e molhos. A páprica picante é usada em peixes, carnes, aves, canapés, batatas, ovos, tortas salgadas e molhos. Utilize a páprica defumada em carnes vermelhas, frango, polvo, peixe, ovos, queijo e paella.
Pimentas
  • Em quase todos os pratos salgados, saladas, peixes, frutos do mar, carnes, aves, molhos, molhos de feijoada, pratos baianos.
Raiz-forte
  • Sopas, molhos, peixes.
Salsa
  • Sopas, carnes, peixes, frutos do mar, saladas, pratos quentes e tortas.
Sálvia
  • Carnes vermelhas, carne de porco, aves, peixes, frutos do mar e pratos com ovos.
Segurelha
  • Leguminosas, salsicharia, peixes.

Para cada tipo de alimento ou prato correspondem determinadas ervas aromáticas e especiarias

Carne bovina e aves
  • Alho, cebola, cebolinha, chimichurri, cominho, pimenta calabresa, pimenta chilli, salsa, colorau, louro, cravo-da-índia, alho, alecrim e manjerona.
Carne carneiro e porco
  • Alecrim, chimichurri, coentro, pimenta calabresa, erva doce, hortelã, manjericão, manjerona, cominho, alho, gengibre, pimenta, sálvia, tomilho.
Fruta
  • Anis, canela, coentro, cravo-da-índia, gengibre, hortelã.
Ovos
  • Alho, salsa, pimenta.
Peixe
  • Coentro, pimenta, estragão, alho, salsa, tomilho.
Queijo
  • Cebolinha, pimenta, alho, manjericão, manjerona, orégano, salsa, sálvia, tomilho.
Verduras
  • Cebolinha, estragão, manjericão, manjerona, hortelã, salsa, pimenta, tomilho.
Conheça no link algumas receitas já publicadas de Molhos   Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado Guloso & Saudável Veja o post original publicado pelo Guloso e Saudável: Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado
Os temperos industrializados ocupam um espaço cada vez maior no mercado de alimentos e também em algumas despensas.
Vêm prontos, tem nomes sugestivos, são muito práticos, possuem um prazo de validade maior do que os produtos “in natura”, tornando fácil a utilização e armazenamento.
São [...] Veja o post original publicado pelo Guloso e Saudável: Tempero Caseiro Contra Tempero Industrializado

Fonte: Guloso e Saudável
Categoria: Artigos
Autor: Guloso e Saudável
Publicado em: 13 Oct 2014 11:00:42
Ler mais aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário